Fauna e Flora

A Melhoramentos Florestal realizou um estudo da fauna e da flora encontradas no interior da sua fazenda Levantina, de mais de 11 mil hectares, que faz parte da bela paisagem de Monte Verde, distrito turístico de Camanducaia (MG), conhecida pelo ar puro e por suas belas paisagens preservadas.

No estudo, realizado em 2010, foram encontradas 25 espécies de fauna e três espécies de flora nativa, de acordo com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e registros do Convention on International Trade in Endangered Species (CITES). Também foram identificadas cinco espécies da fauna e oito espécies da flora nativa que são encontradas apenas no bioma Mata Atlântica.

Dentre as espécies encontradas, estão o popular Xaxim, cujo nome científico é Dicksonia Sellowiana Hook. Espécie muito utilizada para a confecção de vasos de plantas, por ter caule flexível e característica de armazenar água por bastante tempo.

Há vários exemplares de Xaxim na fazenda Levantina sendo preservados.  Essa planta é típica de lugares úmidos e cresce, em geral, associada às florestas de Araucárias que estão normalmente dentro de Áreas de Preservação Permanente (APP).

A fazenda Levantina apresenta uma grande área verde, cerca de 50% das terras, o que garante a preservação dessas espécies. A mata também abriga esquilos (Sciurus Vulgaris) que se alimentam de sementes e felinos de médio porte, como a Jaguatirica (Leopardus Pardalis). Na temporada do calor os esquilos costumam se deslocar para áreas mais próximas de vilas e acabam sendo vistos em locais de visitação pública, fazendo parte da paisagem turística da região.

Para garantir a proteção das espécies, a Melhoramentos mantém uma equipe treinada que monitora toda a fazenda, coibindo a caça de animais e os incêndios. A fazenda possui funcionários brigadistas que se revezam na guarda das terras.

Em Monte Verde, além de trabalhar a conscientização da população, com palestras e informativos, a Melhoramentos está buscando formas alternativas de educar o turista, investindo em placas e folders para informar esse público que é itinerante.

 

Os comentários estão encerrados.