Fibras

A Cia. Melhoramentos é pioneira na produção de celulose no Brasil. Começou com essa atividade em 1943, na ocasião em que adquiriu a fazenda Levantina, em Camanducaia (MG).

Da imensa floresta de Araucárias saiu a matéria-prima para as 200 toneladas de celulose do ano inaugural.  A quantidade era pequena, mas permitiu à Melhoramentos aumentar a produção de papel de 6.875 toneladas no ano, para 8.982.

Com isso, a empresa passou ao segundo lugar entre os fabricantes paulistas. Nessa época 18% da produção era reservada ao papel higiênico e 54% transformado em papel de embalagem, como o kraft e o impermeável. Já nessa época o segmento de produção de fibras se firmava como um dos mais importantes da empresa.

Com o passar dos anos, em substituição à fábrica de celulose, foi instalada a unidade de produção de CTMP (Chemical Thermo Mechanical Pulp) para obter o produto derivado de eucalipto, um pioneirismo reconhecido mundialmente, com excelente rendimento.

Atualmente a companhia produz  a fibra de celulose TGW (Thermo Ground Wood), utilizada na produção de papel cartão, as fibras branqueada BTGW (Bleached Thermo Ground Wood) e Neolux, utilizadas como matérias-primas por fabricantes de papel cartão premium e tissue. As três fibras são produzidas na unidade de Camanducaia (MG), a partir de Pinus e Eucalipto e são comercializadas junto aos fabricantes de papel cartão.

A Companhia também recebeu a certificação FSC®(Forest Stewardship Council®), garantia de que o manejo florestal e a produção são realizados de forma adequada, respeitando o meio ambiente, os direitos sociais e trabalhistas.

 

Os comentários estão encerrados.